Pássaros

Pardal Origem, Alimentação, Características, Curiosidades e Reprodução.

Pardal Origem, Alimentação, Características, Curiosidades e Reprodução.
Pardal Origem, Alimentação, Características, Curiosidades e Reprodução.
Gostou! Classifique

O Pardal e um dos pássaros que estão presentes em maior quantidade geográfica no mundo. São originários da Ásia e Europa, mas foram trazidos para o Brasil no começa do século XX com o objetivo de  ser um controle biológico para insetos que estavam se manifestando em grandes quantidades pelo país. Desde então se popularizou e pode ser encontrado em todas as regiões brasileiras, principalmente nas zonas urbanas.

Eles vivem em bando e costumam se juntar em fios de energia ao fim da tarde e serem muito barulhentos até o cair da noite. O Pardal vem se acostumando também em viver no meio rural, o que acaba sendo um problema para a agricultura, pois eles destroem alguns tipos de plantações.

Se você quer saber mais sobre essa ave, suas características, hábitos alimentares, curiosidades e outras informações, continue lendo esse artigo que vamos contar tudo para você!

Pardal origem, alimentação, Características, curiosidades e Reprodução

pardal origem

Pardal origem

Origem e distribuição

Acredita-se que o Pardal tenha origem na África, mas começou a se popularizar mundo a fora e se reproduzir pela Ásia e Europa.

Ele chegou a América em 1850, mas no Brasil veio apenas no começo dos anos 1900, quando foi trazido de Portugal com objetivo de ser um controle para insetos que estavam infestando algumas cidades, como o Rio de Janeiro. 

Devido a sua rápida reprodução e por ter fácil adaptação aos ambientes, hoje em dia ele pode ser encontrado em quase todos os países do mundo.

Seu principal habitat são as cidades, independente se são as grandes metrópoles ou os pequenos vilarejos, porém nas últimas décadas eles vêm se adaptando também a viver nas zonas rurais. Isso vem assustando os agricultores, pois por viverem em grandes bandos o Pardal é capaz de destruir plantações inteiras.

Vivendo em grupos, eles são muitas vezes vistos nos fios de telefone das cidades, principalmente no cair da tarde, onde ficam até o começo da noite. Uma de sua características marcantes é que são muito barulhentos.

Características do Pardal

Essa é uma Ave de porte pequeno mede cerca de apenas 15 cm e seu peso varia entre 25 a 40 gramas. Os machos apresentam dois tipos de plumagem que dependem da estação do ano, na primavera e verão tem a cabeça com cor cinza, garganta na cor preta, as costas e asas nas cores marrom com riscos pretos. Enquanto seu bico é preto e os pés rosados.

Já no outono e inverno sua plumagem é praticamente toda preta, o que o deixa mais discreto, a garganta tem sua coloração mais desbotada e o bico fica preto com a parte debaixo amarela.

Já as Fêmeas do Pardal tem a cabeça nas cores cinza e marrom na região entre os olhos e o bico, e uma listra clara bem acima dos olhos. Suas asas e a região do dorso são parecidas com a do macho nas cores marrom e riscos pretos. Os filhotes são parecidos com as fêmeas até se tornarem adultos. Além disso, as fêmeas do Pardal são chamadas de Pardocas, Pardalocas ou Pardaleja.

Alimentação do Pardal

A Alimentação do Pardal é praticamente do que ele encontra com mais facilidade no ambiente onde ele vive, como sementes, capins, painço e alpiste. Ele também se alimenta de insetos, que o é favorável para o controle biológico e evitar o surgimento de certos tipos de pragas.

pardal alimentação

Eles também podem se alimentar dos restos de comida humana como arroz, migalhas de biscoito e de pão. Fazem parte de sua alimentação ainda as frutas como a banana. maçã, mamão, acerola, e flores e brotos de árvores. Ou seja, ele consegue comer de tudo e em quase todos os ambientes, por isso é mais fácil de se adaptar e sobreviver.

Reprodução do Pardal

Apesar de conseguirem viver bem em bandos, o Pardal forma par monogâmico para se reproduzir. Dessa maneira ele constrói o seu ninho para ter um ambiente propício para os ovos. No geral os ninhos  de Pardal são construídos em arbustos, árvores, buracos de barrancos, edifícios, telhados de casa, ou até mesmo nos postes de luz.

Os ninhos são feitos entre fevereiro e maio, de vegetações secas, penas, cordas ou papel, o mais importante é que seja resistente e organizado. A construção do ninho fica por conta do macho, que depois de pronto chama a fêmea mais próxima, se ela ficar satisfeita entra no ninho e então estão prontos para reproduzir.

A Pardoca consegue botar até 8 ovos, que são incubados pelas duas aves por mais ou menos 14 dias, dependendo da temperatura esse período pode se estender para 24 dias. Os filhotes já saem dos ninho depois de 15 dias, quando já conseguem se alimentar sozinhos.

Leia Também:

portal educação Saracura do mato: tudo sobre essa ave do brejo!

portal educação Como Ensinar Calopsita a Falar em Alguns Passos Simples!

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse artigo, nos deixe um comentário que responderemos o mais breve possível!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.