Osteoporose o que é, Causas, Sintomas e Formas de Tratamento.

Osteoporose o que é, Causas, Sintomas e Formas de Tratamento.

O nosso osso é constantemente remodelado por, basicamente, dois tipos de células: os osteoblastos (constroem a matriz óssea) e os osteoclastos (removem células ósseas). Essas células estão trabalhando constantemente, porém, em situações patológicas como a osteoporose, a presença dos osteoclastos passa a ser maior.

Vamos agora entender um pouco mais sobre a osteoporose, suas principais causas, fatores de riscos, sinais e sintomas, tratamento e muito mais!

O que é a osteoporose?

Na osteoporose, a perda de massa óssea acontece de forma mais acelerada que a construção. Além disso, o corpo passa a encontrar maior dificuldade para fixar cálcio nos ossos. Esses dois fatores fazem com que os ossos comecem a ficar fragilizados, aumentando os riscos de fraturas. Assim, temos ossos com uma densidade mineral reduzida.

O que é a osteoporose

O grande problema da osteoporose é que ela costuma acontecer em idade avançada. Assim, o processo de recuperação é lento e essa lesão pode trazer vários outros problemas de saúde, inclusive o óbito. Fratura de fêmur em idosos costuma ser uma das causas.

Estamos falando de uma doença muito silenciosa que, na maior parte das vezes, só é descoberta quando ocorre a fratura de fato. Assim, a melhor forma de preveni-la é indo ao médico com regularidade e fazendo os exames solicitados.

Quais as principais causas?

osteoporose causas

Além do desequilíbrio entre a formação e reabsorção óssea, existem também outras possíveis causas para a osteoporose que podem estar ou não associadas entre si:

Menopausa

É bastante comum vermos mulheres na menopausa desenvolverem a osteoporose. Isso acontece por conta da queda do hormônio estrogênio durante essa fase da vida. Ele consegue retardar a reabsorção óssea pelo osteoclasto e, sem ele, esse mecanismo se perde. O estrogênio também atua na fixação dos minerais nos ossos, portanto, há muitos motivos para que mulheres na menopausa desenvolvam a doença.

Envelhecimento

Os nossos ossos podem crescer até os 20 anos de idade e a densidade aumenta à medida que avançamos até aos 35 anos. A partir disso, os ossos começam a sofrer desgaste e, se não há uma boa densidade óssea já formada, as chances desse indivíduo ter osteoporose são grandes. Além disso, o metabolismo também fica mais lento, dificultando a absorção de cálcio pelo organismo.

Deficiência de cálcio

O cálcio é essencial para a formação dos ossos e uma deficiência desse mineral pode causar sérios impactos à saúde desse tecido. Quando a ingestão de cálcio não é o bastante para suprir o processo de remodelação óssea, a osteoporose pode se desenvolver. Há casos em que as taxas de cálcio ingeridas são adequadas, mas o corpo possui uma dificuldade em absorver esse nutriente dos alimentos.

Patologias e medicamentos

Algumas patologias podem causar a osteoporose. Há muitas dessas como a Síndrome de Cushing, doenças próprias do sistema renal, doenças reumáticas, entre várias outras. Por conta disso, pessoas mais jovens, portadores dessas doenças, podem desenvolver a osteoporose apesar da idade.

Quais os sinais e sintomas?

Como dissemos, a osteoporose é uma doença silenciosa, portanto é bom ficar atento a todos os sinais e sintomas que podem aparecer. Alguns deles como a pneumonia aparenta não ter qualquer relação, mas pode estar diretamente envolvida. Além disso, pode haver dor crônica, deformidades, fraturas constantes e problemas respiratórios.

As fraturas de quadril são as mais preocupantes porque podem reduzir a mobilidade do paciente significativamente e deixar sequelas irreversíveis. Portanto, é preciso ter bastante atenção a esse tipo de fratura.

Como é feito o diagnóstico?

sintomas de osteoporose

O médico indicado para esse caso é o reumatologista. O mais provável é que você vá ser avaliado em primeiro lugar por um clínico geral dentro de um hospital por causa de uma fratura. Para realizar o diagnóstico, podem ser necessários, além do exame clínico, alguns outros exames como:

  • exames de imagem como raio-x;
  • exames laboratoriais, inclusive o de densitometria óssea;
  • exame físico;

O histórico familiar também é muito importante, pois o fator da hereditariedade pode interferir significativamente.

Qual é o tratamento mais indicado?

Em primeiro lugar, é preciso entender que a osteoporose não tem cura, mas que há um tratamento. Ele deve minimizar os danos causados por essa condição e melhorar a qualidade de vida do paciente para que ele consiga conviver com a doença sem grandes problemas. As melhores estratégias são determinadas após uma avaliação completa.

Veja abaixo quais são os tratamentos mais indicados e que costumam ser utilizados em conjunto:

Fisioterapia

A fisioterapia consegue fortalecer a musculatura, melhorando a coordenação motora e reduzindo as chances de quedas e, consequentemente, fraturas. Assim, falamos em uma fisioterapia preventiva que deve ser realizada por um profissional especialista.

Medicamentos

Suplementos minerais, reposição de cálcio e de vitamina D, reposição hormonal, bifosfonatos, entre outras substâncias. A escolha delas dependerá da causa da patologia. É importante lembrar que nenhum medicamento deve ser tomado sem a devida orientação médica.

Medidas preventivas

Essas medidas também devem fazer parte do tratamento. Pessoas idosas estão mais propensas a quedas e, por isso, é necessário realizar algumas mudanças. Por exemplo, tirar os tapetes da casa, remover o excesso de mobília, colocar rampas nos batentes das portas, barras nas paredes dos banheiros, entre outras.

Leia Também:

portal educação Chá canela de velho, combate artrite, artrose e dores em geral.

portal educaçãoConheça os melhores chás medicinais para dores e outras doenças

Conhece pessoas com osteoporose? Então compartilhe este post nas redes sociais e leve saúde para elas!

Posts Relacionados

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.