Dicas para investir seu dinheiro

ANÚNCIO


Aqueles que desejam investir seu dinheiro devem estar atentos, pois se o meio pelo qual você escolher investir não for confiável, pode acabar perdendo dinheiro atoa.

Algumas aplicações têm risco, como a compra de ações, porque você não consegue prever se terá prejuízo, mas existem investimentos que dificilmente farão você perder dinheiro. Conheça a seguir algumas aplicações que podem fazer seu dinheiro aumentar sem trazer grandes riscos.

ANÚNCIO
investir
Foto: (Reprodução/internet)

 Poupança

Esse meio é uma boa alternativa por não apresentar grandes riscos, o seu dinheiro só será perdido se o banco acabar falindo, e mesmo que isso aconteça, ainda existe uma proteção dada pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que faz um reembolso de até 250 mil reais para o titular da poupança. 

Aqueles que nunca fizeram investimento possuem uma grana extra, podem começar com 100 reais, por exemplo. Basta abrir uma conta e continuar com os depósitos mensais, se possível. O dinheiro que você ganha ao investir na poupança é pouco quando comparado a outros investimentos, mas compensa abrir uma conta do que deixar a grana parada em casa. 

Títulos Públicos

Esse tipo de investimento pode ser uma boa ideia para quem está começando a investir, pois esse títulos podem ser adquiridos com um valor a partir de 30 reais dependendo do banco ou da corretora. 

ANÚNCIO

Caso sejam comprados por Tesouro Direto, por exemplo, os Títulos Públicos têm a garantia do Governo Federal – e isso torna a aplicação segura e muito procurada. “Entende-se que o Governo não vai quebrar, pois a dívida pública no Brasil ainda é pagável”, explica Silvio Paulo Hilgert, diretor Acadêmico da XP Educação e Sócio da XP Investimentos Holding.

Certificados de Depósitos Bancários (CDB)

Esse tipo de investimento funciona como um empréstimo que você faz ao banco e rende de acordo com o pagamento de juros.  “Para o investimento valer a pena, o ideal é começar em cinco mil reais”, indica Silvio Paulo, diretor Acadêmico da XP Educação.

Não existe uma aplicação mínima, possibilitando que você compre um CDB com qualquer valor. Esse meio de investimento é considerado seguro por estar disponível nos principais bancos, fato que traz uma segurança, pois a chance de um banco grande falir é mínima. Quem compra um CDB também está protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e poderá receber até 250 mil reais se o banco quebrar. 

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito Agronegócio (LCA) são vendidas por instituições e bancos maiores. Esse tipo de investimento está protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito, o que aumenta a segurança do investimento. Quem quiser começar com a LCI precisa desembolsar no mínimo cinco mil reais. Já uma LCA, do Banco do Brasil, por exemplo, tem a aplicação inicial de 30 mil reais.

Fundos Referenciados DI

Esse tipo de investimento não possui taxa fixa, o que significa que o investidor não sabe qual será o valor do lucro de sua aplicação, pois ela pode crescer muito ou não. Uma vantagem desse tipo de fundo é a variedade de aplicações, pois isso aumenta as chances de ter lucro.

Como funciona o Fundo Garantidor de Crédito?

O FGC é uma empresa que oferece segurança financeira para certos tipos de investimento. Por exemplo, quem faz depósitos na poupança tem um CDB não corre tanto risco de perder o dinheiro aplicado porque, se o banco ou a empresa quebrar, o FGC pagará um valor máximo para cada investidor.

Entre os investimentos que esse fundo cobre estão a poupança, o CDB, os depósitos em conta corrente, conta salário e conta que recebe pagamento de aposentadoria, pensão e similares, além das letras de câmbio, letras imobiliárias, letras hipotecárias, letras de crédito imobiliário e letras de crédito do agronegócio.

Por outro lado, você não tem direito ao FGC se fizer uma previdência privada, comprar um título público ou investir em ações, por exemplo. Na dúvida, pergunte se a aplicação que você escolheu tem a garantia do FGC.

E se o banco ou a corretora quebrar?

Quem fez um investimento protegido pelo FGC terá um reembolso de até 250 mil reais. Mas no caso das aplicações sem essa segurança, não tem o que fazer: você perderá o dinheiro. Além disso, existe outra possibilidade que prejudica até os investimentos protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito.

Isso acontece quando você fechou uma aplicação com a corretora e transferiu o dinheiro para eles, mas esse valor ainda não foi aplicado. Nesse caso, o dinheiro não entrou no sistema do FGC e, por isso, você sairá no prejuízo se a corretora quebrar nesse momento. “Mas se a corretora quebrar, é mais comum que ela seja comprada por outra.

E esta passará a distribuir e cuidar dos ativos que foram vendidos”, diz André Morais, analista da corretora Rico.

ANÚNCIO